Follow by Email

terça-feira, 19 de junho de 2012

SAUDADES DE UM EX CABOCLO

Saudades de um ex caboclo.
                                                    Saudade de um caboclo
nasci naquele sitio, onde mamãe cozinhava no fogão de lenha,
meu pai coitado de pé no chão ia cuida da roça,
tirar o leite cuidar das criação.
 mamãe por sua vez,
fazia os doces no tacho,matava as galinhas recolhia os ovos.
 remechia a palha do colchão.
de noite a lamparina queimando uma luz fosca reluzia ,
meu pai pra mamãe dizia, um dia nois vai miorá.
eu esperava ansioso,
naquele tempo gostoso
que eu sei não vai vortá.
assim era a vida na roça,
morando na velha palhoça
o tempo ia passando eu sempre estudando esperando melhorar.
até que me formei, resolvi levar papai e mamãe pra cidade
foi uma felicidade,
que começo a me enganar.;
deixei a beleza do campo,o cantar dos passarinhos,
troquei por ronco de carro,
passei a sofrer sozinho,
nada na cidade é bom, no campo é que é viver,
um dia volto pra roça.
volto pra velha palhoça,
da cidade quero esquecer.

      compare     a diferença tenho razão de ter saudades ou não Tonypissardini.

Nenhum comentário:

Postar um comentário