Follow by Email

domingo, 1 de julho de 2012

UM CAUSO INTERESANTE


Cornélio Pires e Nhô Carrinho

No volume A vida Pitoresca de Cornélio Pires (Edições O Livreiro, São Paulo, 1961), biografia escrita pelo conterrâneo de Tietê Joffre Martins Veiga, numa certa altura, é contada a visita de Nhô Carrinho, um caipira de Paranapanema que, no início dos anos 1910 vem conhecer a capital, hospedando-se no hotel onde morava Cornélio, já um reconhecido escritor e contador de causos caipiras. Numa passagem, conta-se a aventura da dupla na Confeitaria Progredior, ponto de encontro de boêmios e intelectuais da época:

- Agora mecê vai tomar um chope - avisou o poeta.
- Tchóc? Deus me livre! Já vi falá que nitricidade é ráio adomado.
- Garção! Traga um chope para o companheiro e um moscatel para mim.
Carrinho pegou o copo cheirou, provou. Não se aguentou:
- Isso é cerveja! Inté no sertão se conhece... Mais essa moda de cerveja vim no copo eu num gosto. Cerveja pra mim hai de vim na garrafa, que é pra gente carculá o taio. Ansim, in copo inté é siná de miséria.

No dia seguinte, Nhô Carrinho acorda antes das seis da manhã com vontade de fazer compras. Cornélio explicou que as lojas só abriam às oito. Tomaram café e saíram às nove:

Quando atravessaram a Rua Quinze de Novembro o matuto quase morreu debaixo de um automóvel. Se não fôsse a sua agilidade, comum a todo brasileiro, teria sido esmagado. Carrinho escapou do auto, mas foi atirado ao solo por uma motocicleta que apareceu logo atrás do carro.
Cornélio Pires correu em auxílio do amigo. E preocupado, indagou:
- Machucou-se?
O roceiro, limpando os joelhos com a mão, respondeu:
- Quaje me rebentou o patacão...
- Sim, senhor! Você é ligeiro!
- É... Da égua eu se escapei, mas a potranquinha me pegou.

Antes de Nhô Carrinho ir embora, o Dr. Gomide, amigo de Cornélio que acabou se afeiçoando ao matuto, lhe deu de presente uma bússola. Mas se precaveu, explicando como o aparelho funcionava:

- Isso serve para você se orientar. Aqui é o Sul; ali o Norte. É só colocar a agulha imantada no Norte e você terá os outros pontos cardeais. Está entendendo?
- Sin-sinhor...
- Você para saber onde está basta olhar para aqui. Entendeu?
- Prefeitamente.
Cornélio Pires e o Dr. Gomide estavam certos de que o Carrinho havia compreendido as explicações. Quando os três chegaram ao largo do Paissandu, o caipira endireitou a bússola, colocou em posição horizontal e perguntou aos amigos:
- Faça o favô... Que rua tá marcano aqui?

Nenhum comentário:

Postar um comentário